Siga o Corpo Livre

Bem-estar e autoestima

Anti-higiênico? 4 mitos acerca dos pelos corporais femininos

Publicado

on

Anti-higiênico? 4 mitos acerca dos pelos corporais femininos

Mulheres com pelos nas axilas, partes íntimas e outras áreas são as mais julgadas por puro machismo. Além de ser uma decisão pessoal – manter ou se depilar -, nada revela sobre os cuidados da pessoa sobre sua saúde. Pensando nisso, o Movimento Corpo Livre listou 4 mitos acerca dos pelos do corpo feminino.

1. Ter pelos nas axilas ou pubianos não é higiênico

Como todas as partes do nosso corpo, o cabelo desempenha um papel importante em nos manter saudáveis ​​e seguros. Nossas sobrancelhas e cílios, por exemplo, protegem nossos olhos da sujeira e bactérias, enquanto nossos pelos pubianos protegem nossos órgãos genitais de bactérias e infecções que podem entrar no corpo.

Além disso, nossos pelos nas axilas reduzem a fricção e absorvem o suor. E como qualquer outra parte do nosso corpo, só é anti-higiênico se não for limpo.

2. Ninguém vai te querer você se tiver pelos

Qualquer adulto inteligente e que se preze deve ser capaz de ver além de coisas superficiais, como a aparência. Ou seja, vão querer estar com você por causa de quem você é.

3. Mulheres não deveriam ser cabeludas

A única razão pela qual aprendemos que não fomos feitos para sermos peludos é para manter os padrões de beleza patriarcais e parecer mais atraentes para os homens.

4. Somente feministas e pessoas que ‘odeiam homens’ deixam o pelo crescer

Parte do estigma que acerca os pelos corporais é que as mulheres que optam por deixá-los crescer são feministas ou que odeiam os homens (ou ambos). Isto mantém a conversa enraizada no patriarcado e centra os homens. Mulheres têm direito a escolha e autonomia, mas parece que a sociedade não pensa que merecemos.

A dermatologista e tricologista Luciana Passoni explica que depilação e higiene não são sinônimos. “Os que nascem na axila, tórax, barba e virilha são respostas aos hormônios sexuais e protegem as glândulas locais. O fato de remover os pelos interfere muito pouco no desenvolvimento de doenças, desde que você mantenha sempre um higiene adequada. Por isso, não é uma questão de higiene e, sim, estética”, diz.

Lembre-se: manter seus pelos ou não é uma decisão pessoal, que nada revela sobre cuidados com saúde. Priorize você se eu bem-estar, sempre!

Siga o Movimento Corpo Livre também no Instagram!

Somos uma equipe de profissionais e colaboradores empenhados em transformar através da informação e da diversidade. Enquanto veículo, queremos construir uma nova forma de dialogar na internet sobre Corpo Livre!

MAIS LIDAS

Copyright © 2023 Corpo Livre - Todos os direitos reservados.