Siga o Corpo Livre

Corpo

Relacionamento abusivo: 5 formas de reconhecer e ficar alerta

Os sinais de um relacionamento abusivo nem sempre são óbvios. Você passou ou está passando por um? Saiba como identificar e procurar ajuda.

Publicado

on

Relacionamento abusivo: como identificar

* Relacionamento abusivo é um tema sensível e pode gerar gatilhos. Se esse é o seu caso, não deixe de procurar ajuda profissional. Se você se identificar com os pontos citados abaixo ou desconfiar que esteja vivendo um relacionamento abusivo, alguns canais como a Central de Atendimento à Mulher (180) ou a Delegacia da Mulher podem te ajudar.

Quando se fala de relacionamento abusivo, muitas vezes só pensamos em atitudes extremas, como maus tratos e violência física. No entanto, existem diferentes sinais de abuso que acontecem de uma forma menos óbvia. Além disso, um relacionamento abusivo não acontece só entre casais heterossexuais. 

Por isso, é preciso estar sempre atenta. Será que você estava ou já esteve em um relacionamento abusivo? Será que você já foi a pessoa abusiva de um relacionamento? Respondeu sim para alguma dessas questões? Então, confira 5 formas de reconhecer quando a relação não está saudável.

1 – No relacionamento abusivo, a pessoa exerce algum tipo de poder sobre você

Esta é a característica principal do relacionamento abusivo: a pessoa exerce algum tipo de poder sobre você. Isso pode acontecer de diferentes maneiras. Seja por meio de manipulação, ou por controlar qualquer coisa que você faça ou deixe de fazer, ou por querer mandar em você. 

“Em uma relação abusiva, existe manipulação, jogos emocionais, terror psicológico. Existe uma instabilidade muito grande entre o casal”, aponta a psicóloga Beatriz Vianna (leia a coluna da Beatriz aqui!)

2 – Existe um sentimento de culpa e angústia constantes

Essa instabilidade na relação, que ora parece o paraíso, ora um inferno, é responsável por um grande sentimento de culpa e angústia. Mas será que existe mesmo um culpado para essas oscilações?

“A pessoa que está sendo abusada se sente presa nessa situação e, de certa forma, dependente. Afinal, ela acredita que o outro irá mudar e que essa situação logo irá passar”, explica a profissional. 

3 – “Quem é que vai te amar como eu?” e outras frases clássicas

Lembra que o que caracteriza o relacionamento abusivo é uma questão de poder? Por isso, aliado à falta de estabilidade do outro, a pessoa que sofre abuso fica em uma posição vulnerável e, constantemente, acredita que não vai encontrar em outra pessoa um relacionamento melhor. Ou ainda: que todas as outras pessoas vão agir da mesma maneira. 

Não à toa, quem abusa faz questão de reafirmar esse poder e dizer frases como “ninguém vai te amar como eu”, “ninguém vai te aceitar como eu te aceito”, entre outras. Por isso, quem já está fragilizado na relação não consegue ter forças e nem autoestima para sair dela

4 – Você tem uma percepção distorcida do relacionamento

Como um sinal acaba puxando o outro, é muito comum existir uma visão distorcida do que realmente acontece no relacionamento. Diante do poder, da instabilidade, oscilações e tudo o que envolve uma relação abusiva, a pessoa que vive essa relação acaba minimizando as atitudes do outro. 

A atitude ríspida ou o jeito explosivo de falar do outro acabam sendo justificados como traços de personalidade, que podem ser melhorados ao longo do tempo. No entanto, nem sempre isso acontece e, infelizmente, o tom de voz mais alto em um dia pode se transformar em uma violência física em outro. 

5 – Você perde sua liberdade e sua autonomia

Quem vive um relacionamento abusivo vive em constante estado de vigilância. Isso porque, se o outro pode ficar bravo a qualquer momento e te faz acreditar que é culpa sua, você acaba se policiando ao extremo para não desencadear tal atitude, certo?

Assim, você perde a sua liberdade, sua autonomia e até mesmo sua identidade. “Você não se reconhece mais. As pessoas ao seu redor também não te reconhecem mais”, mostra a psicóloga. “É preciso que você entenda que é possível sair de um relacionamento abusivo. Ter uma relação saudável. Ele precisa ser bom, prazeroso, que agregue. E não à todo tempo que te deixe à flor da pele”. 

O que fazer para reconhecer e sair de um relacionamento abusivo?

Esses são alguns sinais de que você pode estar vivendo um relacionamento abusivo. Neste vídeo, a psicóloga Beatriz Vianna também traz mais detalhes sobre os problemas de uma relação que não é saudável. 

Mas essa lista não é tudo. Também não estamos dizendo que basta identificar os sinais para sair de um relacionamento abusivo – não é fácil assim! Por isso mesmo, reforçamos a importância de procurar ajuda profissional, rede de apoio e canais seguros para denunciar, se preciso. Um corpo livre de relacionamento abusivo para uma vida mais feliz!

Foto de capa: Unsplash

Somos uma equipe de profissionais e colaboradores empenhados em transformar através da informação e da diversidade. Enquanto veículo, queremos construir uma nova forma de dialogar na internet sobre Corpo Livre!

MAIS LIDAS

Copyright © 2023 Corpo Livre - Todos os direitos reservados.